O difícil faz-se, ao impossível dá-se-lhe um jeito Google

Secar flores tem arte e sabedoria
Artes e Sabores - Mãos à Obra
14-07-2010


Flores secas
Flores secas
As flores têm muitos significados e quem as recebe, por vezes, não quer esquecer aquele momento tão especial. Ou há, simplesmente, um arranjo que, por ser tão belo, merece a pena ser guardado. Como se deve proceder para secar flores é a pista que hoje o SexoForte deixa, na certeza de que há momentos vividos com flores que merecem a eternidade.

Claro que a secagem das flores naturais varia conforme as plantas. Umas secam mais depressa e outras demoram mais tempo. Para já, importa reter que se se trata de um ramo, este deve secar de pernas para o ar, num local arejado mas bem seco. Nesta época de calor, até pode ser numa varanda ou num quintal, desde que não seja exposto directamente ao sol.

Este método de secagem é melhor do que colocar laca ou algum produto em spray que corre o risco de provocar alterações nas flores, por exemplo no que respeita à cor.

Quando se projecta secar um ramo de flores é bom planear tudo. As plantas devem ser secas quando as flores ainda não desabrocharam completamente, uma vez que continuam a abrir enquanto secam.

Para secar um ramo composto por diferentes espécies de flores é necessário que todas sejam desidratadas pelo mesmo método. Colocar o pé em sílica pode resultar, mas depende mesmo das flores, já que umas precisam de mais água do que as outras. Por isso, sobretudo quando o ramo é grande, aconselha-se a fotografá-lo, após o que se desmonta e se secam as flores individualmente. Depois, basta seguir a imagem da foto e reconstruir o ramo.

As flores mais delicadas, como rosas, crisântemos e zinias, precisam de uma «ajuda» para absorver o excesso de água das pétalas. A sílica gel é uma boa opção porque pode absorver até 40 por cento do seu peso em água e tem a vantagem de ser reutilizável, pois pode-se secar no forno. Este produto tem a aparência de pequenos cristais azuis que, uma vez humedecidos, mudam de cor. Quando voltam a secar retomam a sua cor de origem.

Para a secagem das pétalas, corta-se o pé ao tamanho pretendido e deitam-se numa caixa que feche bem, pondo no fundo uma camada de sílica em gel. Depois, colocam-se-se os cristais até cobrir as pétalas e fecha-se bem a embalagem. Uma semana depois, retiram-se as flores e sacodem-se para retirar o excesso de poeiras. Este método pode ser aplicado com orquídeas, sobretudo quando já não têm o pé e se pretende secar somente a flor.

Quando as flores estão secas, pode-se pôr uma fina cama de vernizem spray, ou mesmo laca do cabelo, para evitar que absorvam a humidade do ar e fiquem bolorentas.


Obras de arteArranjos secos

Nem sempre se consegue ou pode ter flores frescas em casa e a alternativa é criar arranjos secos, com a vantagem de serem personalizados e se poderem fazer por forma a ressaltar a tonalidade das cortinas, uma parede mais vazia ou um recanto que pede mais animação. 

Antes de se começar a fazer um arranjo de flores secas deve-se pensar se se quer um trabalho mais sóbrio ou mais garrido.

Primeiro é preciso apanhar as flores, que devem ser colhidas num dia seco, depois do orvalho da manhã ter secado. Escolhem-se flores bem formadas e retiram-se folhas e pétalas secas. Se as flores são compradas no mercado, o melhor é cortar o pé, deixamdo três centímetros. Nestes casos, depois de secas, usa-se arame e fita de florista para criar novos pés.

As melhores flores para secar são rosas, lavanda, dálias, gerânios, malmequeres. Mas tudo é possível desde que se experimente. Pode sempre haver surpresas fantásticas, até porque o trabalho com flores é surpreendente.

Devem-se cortar mais flores do que as necessárias, porque algumas podem não resistir ao processo de secagem.

Além das formas de secar já anteriormente referidas, para os arranjos há ainda um outro modo: colocam-se as flores num saco de papel com sal e agitam-se bem para aquele ficar distribuído. Este procedimento deve ser feito pelo menos uma vez por dia, já que visa manter a cor da planta.

Dois ou três dias depois, as flores, já um pouco secas, são dependuradas de cabeça para baixo, num local seco e, de preferência, com poucas poeiras no ar.

Dependendo do tipo de flor, a secagem pode demorar entre quatro a seis semanas, após o que está na hora do divertimento e de pôs a criatividade a funcionar.

Todavia, se as flores não forem para ser usadas no imediato, é bom guardá-las em sacos de plástico ou recipientes herméticos, de preferência com um pouco de sílica.

Depois, é criar o arranjo de acordo com o gosto de cada um, sendo que se podem juntar pedras, frutos secos, tudo o que permitir o embelezamento do local onde é para colocar o arranjo. E é apreciar a arte de cada um!




Artigos relacionados
 
 
 
 
PUBLICIDADE



SIGA-NOS NO FACEBOOK!
MAIS LIDAS
PUBLICIDADE
PARCERIAS
BodyConcept
VISITAS
Copyright © 2009-2017 SexoForte.net | Cúmplices | Estatuto | Contacto | Política de privacidade | Última actualização: 29-05-2016 06:12h